Como divulgar a sua empresa no Google?

novembro 1st, 2023 Posted by Dicas 0 comments on “Como divulgar a sua empresa no Google?”

É essencial compreender a maneira de promover sua empresa no Google, a fim de se destacar nos resultados de busca. 

Isso se torna particularmente crucial atualmente, já que qualquer empreendimento deve considerar a venda online como parte fundamental de sua estratégia.

Vale ressaltar que mais de 80% da população brasileira tem acesso à internet, conforme indicado na pesquisa Digital Brazil 2023. Diante disso, a otimização para mecanismos de busca, como o Google, representa um passo fundamental para o sucesso de qualquer tipo de negócio, seja ele um restaurante, um estacionamento ou uma loja virtual.

Para assegurar que sua empresa seja encontrada por um público relevante, convidamos você a ler este artigo até o final e aprender as melhores práticas de como promover sua empresa no Google.

Saiba mais: O que é NFC? 

Iniciando a Divulgação da Sua Empresa no Google

Para empreendedores, a habilidade de promover sua empresa no Google é crucial, independentemente da qualidade dos produtos que desejam vender online. 

Certos conceitos fundamentais precisam ser compreendidos para obter sucesso nessa empreitada. 

Neste artigo, vamos apresentar três informações essenciais que ajudarão a compreender nossas dicas.

Compreenda o Funcionamento das Campanhas de Google Ads

As campanhas de anúncios pagos no Google são uma ferramenta imprescindível para empresários que operam com recursos limitados e não podem arcar com os custos da publicidade tradicional. 

O Google Ads permite segmentar o público-alvo, garantindo que os anúncios sejam exibidos para pessoas genuinamente interessadas nos produtos ou serviços oferecidos pela empresa. Se o negócio possui uma presença física, é possível configurar a segmentação geográfica, alcançando apenas pessoas na mesma região. 

Os anunciantes podem optar por pagar somente por cliques ou visualizações, dependendo de seus objetivos. No entanto, dominar o funcionamento dessa ferramenta e selecionar as palavras-chave apropriadas, ou seja, os termos mais frequentemente utilizados por quem procura informações específicas, é crucial.

Crie um Perfil Empresarial no Google

Se preferir evitar investimentos em publicidade paga, é possível promover sua empresa no Google sem custos adicionais. Uma opção viável é criar uma página no Google Meu Negócio, um serviço gratuito que possibilita que sua empresa seja exibida nos resultados de busca quando as pessoas procuram produtos ou serviços relacionados aos que você oferece. 

Isso é particularmente relevante para negócios com uma presença física, já que sua empresa será exibida em um mapa na tela dos usuários que realizam a busca. Além disso, o Google Meu Negócio permite compartilhar informações essenciais sobre sua empresa e interagir com os clientes.

Entenda o Conceito de SEO

SEO, ou Search Engine Optimization, é um conjunto de técnicas que visa a posicionar sua empresa organicamente na primeira página dos resultados de busca, eliminando a necessidade de investir em anúncios pagos.

Isso é relevante, considerando que uma pesquisa da Hubspot mostrou que aproximadamente 80% dos usuários tendem a ignorar anúncios e clicam diretamente nos resultados orgânicos ao realizar uma busca no Google e em outros mecanismos de pesquisa. Portanto, conquistar um lugar destacado nas buscas orgânicas pode se tornar uma vantagem competitiva significativa para seu negócio. 

Da mesma forma que nas campanhas pagas, as palavras-chave desempenham um papel crucial no SEO, pois determinam como sua empresa será encontrada. Para aprender mais sobre as principais técnicas de SEO, continue lendo e descubra como promover sua empresa no Google.

Como Promover Sua Empresa no Google e Impulsionar as Vendas

Até este ponto, abordamos alguns conceitos fundamentais relacionados à promoção nos mecanismos de busca. Agora, vamos compartilhar dicas cruciais sobre como promover sua empresa no Google.

Crie Anúncios Segmentados com Foco na Conversão

Após acessar o Google Ads e selecionar “Campanhas” no menu à esquerda, escolha “Nova Campanha”. A partir daí, você pode definir metas, como visualizações de site, reconhecimento de marca, geração de leads e outros objetivos. 

Optando por focar nas conversões, é possível direcionar seu público de maneira precisa e monitorar os resultados para aprimorar gradualmente suas campanhas. Em épocas de alta demanda, como a Black Friday, o planejamento antecipado se faz essencial, visto que muitas empresas antecipam suas promoções.

Otimize Suas Campanhas com Base nos Dados do Seu Site

Compreender o comportamento dos usuários que chegam ao seu site via Google é crucial para otimizar suas campanhas. Portanto, é relevante analisar métricas como:

  • Taxa de cliques (CTR): relaciona o número de acessos à página ao número de vezes em que ela foi exibida.
  • Taxa de conversão: a proporção de pessoas que se tornaram leads ou clientes, de acordo com seu objetivo.
  • Tempo médio de permanência: a média de tempo que as pessoas passam no seu site.
  • Páginas mais visitadas: quais páginas, posts de blog ou seções do site são mais acessados por meio dos anúncios.

Realize uma Auditoria Técnica do Seu Site

Promover uma empresa no Google de maneira eficaz envolve uma abordagem multifacetada. Algumas tarefas exigem conhecimento técnico avançado, sendo a auditoria de SEO uma delas. 

Os motores de busca utilizam algoritmos para determinar a classificação nos resultados de busca, e, portanto, sua página deve atender a requisitos específicos. A auditoria de SEO identifica e corrige falhas que podem prejudicar o posicionamento do seu site. 

Você pode buscar assistência especializada ou utilizar ferramentas específicas, como SEMRush e Screaming Frog, para esse fim.

Estude as Principais Páginas dos Seus Concorrentes

Um dos principais critérios do Google para classificar as páginas na busca orgânica é a completude do conteúdo de cada página. 

Portanto, é aconselhável analisar as páginas de seus concorrentes em busca de possíveis lacunas no seu próprio material. Além disso, examine as estratégias adotadas por eles e avalie se estão obtendo resultados positivos.

Otimize Suas Páginas

A otimização das páginas para SEO é essencial para garantir que seu conteúdo seja bem classificado nas buscas. Essa prática requer constância, visto que a concorrência está sempre se atualizando. Algumas diretrizes importantes incluem:

  1. Pesquisar as palavras-chave mais relevantes para seu público, utilizando ferramentas como o Planejador de Palavras-chave do Google, SEM Rush e Ubersuggest.
  2. Publicar conteúdo relevante para seu público.
  3. Estabelecer uma hierarquia clara no código HTML, utilizando a tag H1 para o título e H2, H3, e assim por diante, para os subtítulos.
  4. Incluir a palavra-chave na URL (endereço do conteúdo no navegador) e garantir que ela permaneça consistente, mesmo após edições.

Monitore o Desempenho da Audiência Orgânica

A análise da quantidade de visitantes provenientes de buscas orgânicas é fundamental para ajustar suas estratégias. Isso ajuda a identificar as palavras-chave mais promissoras e áreas que precisam de aprimoramento em suas páginas. Para isso, você pode utilizar o Google Analytics e analisar métricas como:

  • Número de visitantes.
  • Número de visualizações de páginas.
  • Taxa de rejeição (proporção de usuários que saem do site após visualizar uma única página).
  • Taxa de saída (proporção de usuários que deixam o site a partir de cada página).
  • Percentual de novas visitas (quantidade de visitantes que acessam o site pela primeira vez).

Aprimore os Títulos e Descrições de Suas Páginas

Ao realizar uma busca no Google, os resultados exibidos diferem um pouco do conteúdo presente no site. Isso acontece porque o que aparece nos resultados é o título e a descrição meta. 

Portanto, para cada página do seu site, é crucial criar um título meta com 50 a 60 caracteres e uma descrição meta de até 160 caracteres, que resuma claramente o conteúdo da página. Caso contrário, os leitores não compreenderão o conteúdo, e o algoritmo do Google não classificará sua página adequadamente.

Utilize Imagens Leves

O tempo de carregamento da página é um dos fatores que afetam o ranqueamento nos resultados de busca. Se a página for excessivamente pesada, isso pode prejudicar seu posicionamento. 

Portanto, é essencial garantir que as imagens sejam de tamanho adequado, evitando o uso de arquivos maiores do que o necessário, o que afeta o tempo de carregamento. Ferramentas como TinyPNG ou ILoveImg podem ser úteis para reduzir o tamanho das imagens, mantendo a qualidade.

Incentive os Clientes a Avaliar o Perfil da Sua Empresa no Google

Com as informações fornecidas neste texto, você já está pronto para planejar a promoção de sua empresa no Google. Se você ainda não criou um perfil no Google Meu Negócio, faça isso sem demora. 

Além de preencher o cadastro com o máximo de informações possível, boas avaliações desempenham um papel decisivo na escolha dos consumidores. 

As pessoas tendem a confiar mais nas opiniões de outros consumidores do que em publicidade convencional. Portanto, incentive seus clientes a escrever depoimentos e atribuir 5 estrelas.

Vale a pena ler: Entenda as diferenças: Razão Social, nome fantasia e marca!

O que achou do conteúdo? Se você gostou das dicas, aproveite para acessar o nosso blog e ler mais artigos com dicas para melhorar o seu negócio.

Entenda as diferenças: Razão Social, nome fantasia e marca!

outubro 26th, 2023 Posted by Dicas 0 comments on “Entenda as diferenças: Razão Social, nome fantasia e marca!”

Devido ao aumento significativo das taxas de desemprego, muitos brasileiros têm considerado favoravelmente a possibilidade de iniciar o seu próprio empreendimento.

Contudo, é importante ter em mente que essa empreitada exige dedicação e esforço, pois, desde os estágios iniciais de implantação, o empreendedor pode se deparar com uma série de desafios.

Com foco nesses obstáculos iniciais relacionados à criação e gestão de empresas, elaboramos este artigo que oferece informações essenciais sobre os conceitos de razão social, nome fantasia e marca.

Continue a leitura e mantenha-se informado!

Vale a leitura: Fidelidade: estratégia de venda e valorização do consumidor

O que Significa Razão Social?

De maneira simplificada, a razão social corresponde ao nome oficial de sua empresa, devidamente registrado nos órgãos governamentais e no cartório. Nesse contexto, a razão social é a designação que será empregada em contratos, documentos legais, notas fiscais e outros registros fundamentais da empresa.

Essa razão social, conhecida também como denominação social ou nome empresarial, representa o nome “legal” associado ao CNPJ da empresa, desempenhando o papel de sua identidade jurídica. 

É imperativo ter em mente que a razão social precisa ser única para cada empresa, o que implica na escolha de um nome que não esteja previamente registrado por outra empresa no mesmo estado ou setor de atividade.

O que Significa nome Fantasia?

O nome fantasia, muitas vezes denominado “nome comercial”, representa a identificação pública de uma empresa, ou seja, é o nome pelo qual os clientes regularmente se referem ao negócio em seu cotidiano.

Quando você estabelece uma empresa, a escolha do nome fantasia é crucial. Ele deve ser de fácil memorização e estar relacionado ao ramo de atuação da empresa a fim de simplificar a divulgação de produtos e aumentar o reconhecimento da marca entre o público.

Embora seja possível que o nome fantasia coincida com a razão social, isso não é tão frequente. Assim como a razão social, o nome fantasia também requer registro no cartório ou na junta comercial, mas não é obrigatório incluí-lo no contrato social da empresa.

O que é então a Marca?

Contrariando uma ideia comum, a marca não se confunde com o nome fantasia. A marca está associada ao nome ou à imagem que identificará a empresa no mercado, ou seja, é a representação da identidade do seu negócio.

Portanto, é essencial que a marca seja devidamente registrada para estabelecer uma ligação única com a sua empresa. Esse registro deve ser formalizado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

Ao obter o registro da marca, o titular adquire o direito exclusivo de utilizá-la no território nacional, dentro do seu segmento econômico, durante um período de dez anos.

É relevante ressaltar que, antes de iniciar os procedimentos necessários para o registro da sua marca, é fundamental conduzir uma pesquisa de mercado para assegurar que o termo escolhido não está sendo empregado por outra empresa que atue no mesmo setor no Brasil.

Como Escolher um nome para sua Marca Empresarial

Agora que compreendeu as distinções entre razão social, nome fantasia e marca, fica evidente que cada um desses elementos possui funções específicas e demanda estratégias distintas ao longo do processo de inauguração de uma empresa.

Com isso em mente, apresentamos algumas orientações para ajudar você a selecionar um nome eficaz para a sua empresa, fundamentadas em aspectos essenciais do processo de escolha. Confira!

Enfoque em palavras-chave

O ponto de partida na criação de um nome de marca é a identificação de palavras-chave relacionadas ao seu negócio. 

Idealmente, o nome deve refletir o tipo de produto ou serviço que você oferece, considerar o perfil do seu público-alvo e incorporar criatividade para que a marca se destaque e se comunique eficazmente com seu nicho de clientes.

Opte por um nome de fácil memorização

A seleção de um nome claro e conciso para a sua empresa é crucial. Isso facilita a associação do nome à sua empresa por parte do público-alvo, aumentando a sua clientela. Além disso, nomes curtos e práticos são mais facilmente encontrados nas redes sociais, o que potencializa a eficácia das estratégias de divulgação.

Busque Originalidade

Encontrar um nome único para a sua empresa é um passo importante, embora possa parecer desafiador. Nesse estágio, é aconselhável recorrer à técnica do brainstorming, ou “tempestade de ideias”. Esse procedimento costuma ser executado em grupo, mas pode ser adaptado para um esforço individual.

A essência desse exercício envolve a livre e espontânea geração de sugestões de nomes, sem críticas ou julgamentos. O objetivo é fomentar um ambiente colaborativo e acolhedor, propício ao surgimento de ideias inovadoras em abundância. Após a coleta, o grupo analisa as opções e identifica as sugestões mais promissoras que podem ser posteriormente desenvolvidas.

Esse método é valioso para evitar escolhas óbvias e conferir à sua marca originalidade e personalidade.

Verifique a Disponibilidade

Por último, é essencial verificar se o nome escolhido está disponível e não foi registrado por outra empresa. Lembre-se de que o nome de uma empresa não carrega apenas um rótulo, mas também a identidade do seu negócio.

Portanto, é fundamental que o nome seja único e não tenha sido previamente registrado, assegurando que seja exclusivamente associado às atividades da sua empresa. Para efetuar essa verificação, basta conduzir uma pesquisa no site do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) para determinar se o nome de marca já se encontra registrado.

Concluímos, assim, as informações pertinentes às diferenças fundamentais entre razão social, nome fantasia e marca. É notável que diversas abordagens podem ser empregadas na escolha de nomes para a sua empresa, basta cultivar criatividade, singularidade e clareza, para que eles sejam prontamente associados ao seu negócio no mercado. 

O domínio desses conceitos representa um passo significativo para aumentar o conhecimento na área e conferir maior qualidade e reconhecimento à sua empresa.

Leia também: Como divulgar comida no Instagram

Este conteúdo foi útil para você? Então siga acompanhando o nosso blog para ter acesso a mais conteúdos como este. 

Use o Halloween 2023 para faturar mais

outubro 18th, 2023 Posted by Dicas 0 comments on “Use o Halloween 2023 para faturar mais”

Aproveitar as ocasiões festivas para impulsionar o desempenho das vendas representa uma estratégia eficaz para aumentar o faturamento do seu empreendimento. 

O Halloween de 2023 constitui uma dessas oportunidades. Apesar de ser uma celebração tradicional nos Estados Unidos, é um evento que ganha destaque no cenário comercial brasileiro no final de outubro.

Para explorar o pleno potencial do Dia das Bruxas, é fundamental adotar uma abordagem criativa e inovadora, além de planejar e organizar todas as atividades de maneira minuciosa e antecipada.

Precisa de orientações para isso? Descubra como se preparar para o Halloween e aumentar suas vendas!

Fique por dentro: Estratégias de Visual Merchandising: como a exibição de produtos pode aumentar suas vendas

Qual a data do Halloween em 2023?

O Halloween, também conhecido como o Dia das Bruxas no Brasil, ocorre anualmente em 31 de outubro.

Essa data é especialmente celebrada em nações de língua inglesa, tais como os Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e Irlanda. Nessas regiões, as pessoas se fantasiam e percorrem as ruas em busca de guloseimas, proferindo a famosa pergunta “trick or treat?” (doce ou travessura?).

Mas por que o Halloween é comemorado neste dia?

Alguns acreditam que essa celebração tem origem no Samhain, um antigo festival celta do século XVIII. O Samhain era celebrado na noite de 31 de outubro e marcava a transição do verão para um novo ano.

O próprio nome “Halloween” deriva da expressão “all hallows eve”, que em português significa “véspera de todos os santos”.

O Comércio Brasileiro no Dia das Bruxas

Em 2022, as vendas de produtos relacionados ao Dia das Bruxas foram três vezes superiores às de 2021. Negócios como lojas de fantasias, doces, decorações e maquiagem geralmente experimentam um aumento significativo nas receitas durante o mês de outubro.

Especificamente no segmento de guloseimas, de acordo com informações da Abicab (Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas), a produção de balas e chocolates aumentou 11,7% no Brasil ao longo do segundo semestre de 2022.

O Halloween tem ganhado cada vez mais popularidade entre os brasileiros. Embora ainda não tenha o mesmo impacto que a Black Friday ou o Natal, as expectativas para 2023 indicam um número recorde de pessoas dispostas a gastar com produtos relacionados a essa data.

Por que Criar uma Campanha de Halloween para Sua Loja?

Eventos e festas que incorporam a temática do Halloween motivam os consumidores a procurar produtos relacionados a essa data. 

Portanto, investir em uma campanha de Dia das Bruxas se revela uma estratégia eficaz para impulsionar as vendas junto a esse público.

 A razão é que seu estabelecimento passa a ser reconhecido como um local de referência na busca por produtos relacionados à festividade.

Dicas para Preparar o seu Negócio para o Halloween de 2023

Ofereça Promoções Especiais

Aproveite o espírito do Halloween para criar promoções temáticas. Você não precisa limitar-se ao dia exato da celebração; em vez disso, estabeleça um período de descontos progressivos que culmine no dia 31 de outubro. Isso dará mais tempo para atrair clientes.

Disponibilize Produtos Temáticos

Chame a atenção do público oferecendo produtos temáticos. Se você gerencia uma loja de alimentos, por que não criar doces ou pratos com um toque de Halloween? Essa abordagem pode atrair clientes que buscam algo criativo e pode ser uma excelente oportunidade em feiras e eventos temáticos, onde os consumidores estão imersos no tema.

Brindes e Mimos

Se seus produtos não são facilmente personalizáveis, considere oferecer brindes temáticos. Você pode até criar um jogo de “doces ou travessuras” e presentear os clientes com guloseimas. O importante é oferecer um toque relacionado ao Halloween que atraia a atenção.

Campanha nas Redes Sociais

Não basta investir em promoções especiais e decoração temática se as pessoas não souberem disso. Utilize as redes sociais de forma criativa para compartilhar informações sobre seus produtos e ofertas.

Atendimento Personalizado em 31 de outubro

Incentive sua equipe a entrar no espírito da festa e usar fantasias, mesmo que sejam simples, como chapéus de bruxa ou outros acessórios característicos.

Isso proporcionará à loja um ambiente festivo e garantirá aos consumidores uma experiência de compra única.

Aproveite o WhatsApp

Use o WhatsApp para divulgar as ofertas do período por meio de mensagens e imagens temáticas de Halloween. 

Isso ajudará a fortalecer o relacionamento com o público e a manter o engajamento com sua marca.

Como Decorar Sua Loja para o Halloween?

A decoração de Halloween desempenha um papel fundamental na celebração, sendo responsável por atrair a atenção dos clientes e incentivá-los a entrar na sua loja.

A fachada desempenha um papel crucial, já que representa a primeira impressão que os visitantes têm do seu estabelecimento. 

É importante ser atraente para despertar o interesse dos clientes. Nesse sentido, vale a pena investir em ornamentos como abóboras, morcegos ou manequins fantasiados. As cores preto e laranja são frequentemente usadas na decoração de Halloween.

Para o seu site, considere criar um banner decorativo e colocá-lo na página inicial. Não se esqueça de incluir um botão que direcione os usuários diretamente para suas ofertas ou produtos especiais relacionados ao Halloween.

Além disso, aqui estão algumas outras sugestões:

Decore os corredores da loja.

  1. Ofereça experiências envolventes para os compradores, como a realização de um concurso de fantasias ou a criação de um espaço para que eles possam tirar fotos em cenários temáticos.
  2. Mantenha a mesma temática de decoração usada na fachada e nos corredores na área do caixa e nos provadores.
  3. Incorpore músicas ou efeitos sonoros “assustadores” para criar uma atmosfera imersiva.

Vale a leitura: O que é NFC?

Gostou das dicas? Esperamos que com essas informações você consegue realizar

uma boa promoção de Halloween em seu comércio. Não se esqueça de acompanhar o nosso blog para ter acesso a mais conteúdos como esse!  

O que é NFC?

outubro 11th, 2023 Posted by Dicas 0 comments on “O que é NFC?”

Entender o conceito do NFC é crucial para aqueles que desejam impulsionar as vendas de suas empresas. 

No mundo do comércio, é amplamente reconhecido que a capacidade de aceitar uma variedade de métodos de pagamento é um fator competitivo fundamental. 

O NFC desempenha um papel crucial ao facilitar o uso de diversos métodos de pagamento.

Se você é um empresário e ainda não se familiarizou com essa tecnologia, continue lendo este artigo para obter uma compreensão abrangente do que é o NFC e como essa tecnologia pode contribuir significativamente para o aprimoramento de seus resultados financeiros.

Vale a pena a leitura: 09 dicas para organizar o dinheiro do seu negócio

Mas afinal, como funciona o NFC?

Resumindo, o NFC é a tecnologia que viabiliza pagamentos por meio de aproximação em terminais de pagamento compatíveis. 

Com essa tecnologia, é viável efetuar pagamentos utilizando cartões de débito e crédito, dispositivos móveis, como smartphones e smartwatches (relógios inteligentes), ou até mesmo uma pulseira inteligente.

Para efetuar o pagamento, basta que o usuário aproxime seu cartão ou dispositivo do terminal de pagamento, e a transação será registrada de forma instantânea.

A sigla NFC tem origem no termo em inglês “Near Field Communication,” que, traduzido livremente, significa “comunicação por campo de proximidade”. Esse nome se deve ao fato de que a comunicação ocorre em um raio de comunicação menor do que 10 centímetros.

NFC: Desvendando o Funcionamento dos Pagamentos por Aproximação

Agora que você possui uma compreensão sobre o que é o NFC, é hora de explorar seu mecanismo de operação.

O NFC representa uma evolução da tecnologia RFID (Radio-Frequency Identification, ou Identificação por Radiofrequência), que há algum tempo é utilizada em dispositivos como cartões de acesso para abrir portas de hotéis, por exemplo, empregando comunicação por radiofrequência.

Em essência, o NFC cria um link de comunicação em uma frequência de rádio a uma distância extremamente curta, o que justifica o alcance máximo de cerca de 10 centímetros.

Além da distância reduzida, a conexão entre os dois dispositivos é de curta duração, limitada apenas ao tempo necessário para transmitir um pequeno volume de dados.

Além dos pagamentos, um exemplo notável da aplicação dessa tecnologia é a utilização nos sistemas de transporte público em alguns estados e municípios. 

Nesse cenário, ao aproximar um cartão de vale-transporte ou um cartão de débito/crédito do dispositivo instalado na catraca de ônibus, trens e metrôs, a leitura do conteúdo é realizada, permitindo a liberação da passagem e o débito do valor acumulado no cartão.

NFC é realmente seguro?

A segurança do NFC é assegurada devido à brevidade tanto da distância quanto do tempo de conexão envolvidos.

Tanto a duração como o alcance da conexão entre os dois dispositivos permanecem restritos ao momento e local de uso, o que impede a interferência de terceiros.

Além disso, a transferência de dados exige que a fonte, que pode ser a maquininha de cartão ou o dispositivo acoplado à catraca de um ônibus, como mencionado anteriormente, seja ativa.

Por outro lado, o receptor, que pode ser o cartão, pode ser passivo, ou seja, não necessita de alimentação elétrica.

Portanto, caso um terceiro dispositivo tente perturbar a conexão, esta não será bem-sucedida.

Qual é a distinção entre NFC e QR Code?

Embora por vezes possa haver alguma confusão em distinguir entre NFC e QR Code, estas duas tecnologias são, de fato, bastante distintas.

O QR Code é um código que se escaneia através da câmera de um telefone celular para ser convertido em texto, números, links ou mesmo em coordenadas geográficas. Pode ser equiparado, em termos simplificados, a um código de barras, embora seja mais complexo. 

Importante notar que não requer um dispositivo específico, como um cartão ou um smartphone, como ocorre com o NFC. Um QR Code pode ser impresso em papel e, ainda assim, ser lido por celulares habilitados.

Pagamentos por Aproximação: Como Verificar a Presença de NFC no Seu Celular?

Embora o NFC seja frequentemente associado a cartões, os estabelecimentos comerciais também têm a capacidade de aceitar pagamentos por aproximação via celular. 

Nesse cenário, o consumidor pode efetuar pagamentos por meio de uma carteira digital, ou seja, um aplicativo que possibilita o armazenamento de diversos métodos de pagamento, incluindo cartões de crédito, débito e criptomoedas.

A partir do lançamento do iPhone 6, ocorrido em 2014, todos os smartphones da Apple incorporam a tecnologia NFC. 

Já os usuários de dispositivos Android devem verificar a presença do NFC em seus aparelhos, o que pode ser feito ao acessar as configurações e procurar pela opção de conexões. Dependendo do modelo, a opção pode ser encontrada sob títulos como “dispositivos conectados” ou “preferências de conexão”.

Como Habilitar o NFC em seu Celular

Agora que você tem uma compreensão do que é o NFC, é hora de aprender como habilitar essa tecnologia em seu smartphone.

Para dispositivos iPhone, siga estes passos:

  1. Abra o aplicativo “Ajustes”.
  2. Selecione a opção “Central de Controle”.
  3. Ative a alternativa “Leitor de etiqueta NFC”.
  4. Deslize a tela para baixo para acessar a “Central de Controle”.
  5. Toque no ícone do leitor de NFC.
  6. Depois de seguir essas etapas, você poderá simplesmente aproximar o seu telefone do leitor para efetuar o pagamento.

Para dispositivos Android, basta repetir os passos mencionados anteriormente e, ao encontrar a opção NFC, toque para ativá-la.

Por questões de segurança, é aconselhável ativar essa opção somente quando estiver prestes a realizar um pagamento.

Realizando Pagamentos com o NFC

Para efetuar um pagamento com um cartão, basta aproximá-lo da maquininha, ou de qualquer outro tipo de terminal, se aplicável, e concluir a transação.

Agora, se você planeja pagar utilizando o seu celular, o procedimento envolve:

  1. Ativar o NFC em seu dispositivo, seguindo as etapas mencionadas anteriormente.
  2. Instalar uma carteira digital no seu smartphone.
  3. Configurar a opção de pagamento desejada.

Por Que Oferecer Pagamentos por Aproximação é Importante

Agora que compreende o que é o NFC e como essa tecnologia opera, é fundamental explorar como os pagamentos sem contato podem contribuir para o crescimento das vendas nas lojas físicas.

Agilização dos Pagamentos

Em estabelecimentos com longas filas nos caixas, o NFC pode acelerar o processo de pagamento por dois motivos:

A aproximação do cartão é mais rápida do que a inserção, já que não é necessário deslocar a maquininha. Para compras até um determinado valor (geralmente, R$ 200), a digitação da senha não é necessária.

Além disso, o NFC pode aprimorar a rotação de clientes em lugares como bares e restaurantes, o que contribui para o aumento das vendas.

Melhoria na Experiência do Cliente

O uso do NFC não apenas otimiza a velocidade de pagamento, mas também aprimora a experiência do cliente, tanto pela praticidade quanto pela segurança de não precisar tocar em superfícies manuseadas por diversas pessoas. 

É por isso que essa tecnologia se popularizou durante a pandemia de Covid-19.

Além das vantagens relacionadas à higiene, o NFC proporciona ainda mais benefícios aos clientes que utilizam dispositivos como celulares, smartwatches e pulseiras inteligentes, pois não precisam nem mesmo abrir suas carteiras para efetuar o pagamento.

Atendimento a Diversos Perfis de Consumidores

Diversos tipos de consumidores, com diferentes perfis, estão gradualmente aderindo aos pagamentos por aproximação. Isso abrange desde o cliente convencional que utiliza o seu cartão até os mais adeptos da tecnologia, que configuram seus dados de pagamento em carteiras digitais.

Além disso, há aqueles que prezam pela praticidade e deixam seus pertences em casa, realizando pagamentos simplesmente aproximando seus relógios ou pulseiras.

Fique por dentro: Estratégias de Visual Merchandising: como a exibição de produtos pode aumentar suas vendas

Gostou do conteúdo? Então continue acessando o nosso blog para ter acesso a outros artigos que podem ajudar na forma de melhorar o desempenho do seu negócio.

 Como criar promoção para o Dia das Crianças?

setembro 27th, 2023 Posted by Dicas 0 comments on “ Como criar promoção para o Dia das Crianças?”

Você está planejando implementar alguma promoção especial em sua empresa para celebrar o Dia das Crianças? Vale a pena considerar essa ideia, já que o dia 12 de outubro oferece ótimas perspectivas de aumento nas vendas, especialmente para diferentes segmentos.

Dessa forma, esta ocasião representa uma oportunidade valiosa, sobretudo se você iniciou o seu negócio com recursos limitados e está buscando impulsionar o seu faturamento. 

Neste texto, apresentaremos sete sugestões de promoções criativas para o Dia das Crianças, bem como informações adicionais sobre esta data especial.

Vale a leitura: Estratégias de Visual Merchandising: como a exibição de produtos pode aumentar suas vendas

Qual a importância de realizar promoções no Dia das Crianças?

 

Essa prática ganha destaque por estarmos tratando da data mais relevante no calendário comercial de outubro, e também uma das mais significativas de todo o ano.

Analisando o desempenho do comércio em 2022, fica evidente que as empresas que direcionaram seus esforços para a celebração dessa data colheram resultados promissores. 

De acordo com uma pesquisa realizada pela Serasa Experian, as vendas na semana que engloba o dia 12 de outubro de 2022 apresentaram um aumento significativo de 6,4% em comparação com o ano anterior.

Esse desempenho representou o melhor resultado para essa época desde 2012.

Quais são as vantagens de realizar promoções no Dia das Crianças?

Se você continua ponderando sobre a pertinência de criar uma promoção para o Dia das Crianças, confira esta lista de benefícios:

  1. Aumento nas vendas: Pais, responsáveis, padrinhos e familiares costumam presentear as crianças nesta data, gerando uma demanda significativa.
  2. Maior ticket médio: Um único adulto pode ter a necessidade de adquirir diversos presentes, resultando em um gasto mais substancial a cada compra.
  3. Vantagem competitiva: A promoção ajuda sua loja a se destacar frente à concorrência, que provavelmente também implementará estratégias para impulsionar as vendas nesse período.
  4. Oportunidade de fidelização: Além disso, você tem a chance de atrair um público diversificado e conquistar sua simpatia ao demonstrar gratidão pela compra, dando o primeiro passo em direção à fidelização do cliente.

Prepare-se com antecedência para o Dia das Crianças

Antes de iniciar qualquer promoção para o Dia das Crianças, é essencial que você planeje cuidadosamente suas estratégias comerciais para a ocasião. Nesse sentido, existem dois aspectos cruciais que merecem sua atenção especial:

Decoração personalizada

Este elemento desempenha um papel fundamental. Sua loja precisa transmitir o espírito da data para o público. Embora sejam os adultos que tomam a decisão de compra, a decoração serve para mostrar a eles que sua loja oferece exatamente o que eles precisam para encantar as crianças. 

Se você possui uma loja física, é uma boa ideia utilizar cores vibrantes na vitrine e destacar os produtos voltados para o público infantil, sendo o foco principal desta data. 

Se o seu negócio é online, considere adicionar um banner temático no topo do seu site, incorporar imagens relacionadas às crianças e dar destaque aos produtos mais procurados para a ocasião.

Gestão de estoque

 A atenção ao estoque é crucial tanto para lojas físicas quanto para as virtuais. Afinal, se você está planejando promoções para uma loja infantil, é porque espera uma demanda considerável. Portanto, é fundamental preparar-se mantendo o estoque sempre abastecido, evitando assim perder vendas devido à falta de produtos. 

Realizar um inventário do estoque com antecedência é uma medida importante. Lembre-se de que a maioria das vendas ocorre na semana que antecede o dia 12 de outubro. 

Portanto, esteja atento à demanda e esteja disposto a ajustar suas promoções conforme necessário. Para negócios com recursos financeiros limitados, a gestão do estoque pode ser um desafio adicional, então reserve atenção especial a esse aspecto.

05 dicas para realizar uma promoção do Dia das Crianças na sua loja

Agora que você está por dentro do assunto, separamos 05 ideias para que o seu comércio ofereça uma promoção inesquecível para a data. Confira a seguir.

Desenvolva conjuntos temáticos

Independente do seu nicho de mercado, é possível conceber conjuntos de produtos que os clientes possam adquirir por um valor mais acessível em comparação com a compra individual dos itens. Essa estratégia permite que você eleve o ticket médio, ou seja, o valor médio de cada compra.

Por exemplo, lojas de roupas podem criar conjuntos de peças infantis coordenadas, enquanto livrarias podem reunir livros de histórias relacionados a temas como animais, fábulas, super-heróis, entre outros. O fundamental é estimular a criatividade e pensar no que o seu negócio tem a oferecer.

Apresente brindes atraentes

Considere a possibilidade de oferecer pequenos brinquedos para encantar as crianças ou outros agrados para os adultos que frequentarem sua empresa.

A escolha ideal pode depender das particularidades do seu negócio.

O fundamental é assegurar que sua marca esteja claramente visível nos brindes.

Faça um planejamento antecipado para evitar contratempos, uma vez que é provável que muitos empresários tenham a mesma ideia, o que pode aumentar a demanda por parte dos fornecedores.

Realize sorteios especiais

Distribua números e determine os resultados por meio de ferramentas que realizam sorteios online.

Promova um evento para anunciar o vencedor, seja por meio de vídeos nas redes sociais ou em sua própria loja física.

O prêmio não precisa ser de alto valor, pode ser um voucher para compras na sua loja, ou então alguns brinquedos para a criançada. 

As crianças adoram participar de sorteios e podem solicitar que seus pais verifiquem os resultados, o que contribui para gerar a visibilidade e o envolvimento desejados.

Realize atividades infantis

Organizar atividades recreativas pode atrair as crianças e, ao mesmo tempo, proporcionar aos pais mais flexibilidade para explorar os produtos da loja.

Em resumo, é uma situação vantajosa!

Certifique-se de contratar profissionais de recreação experientes em lidar com crianças.

Atividades como jogos, desenhos e pinturas costumam ser bastante populares e bem-recebidas.

Promova a solidariedade por meio da doação de brinquedos para Instituições

Considere disponibilizar um brinquedo simples à venda, cuja receita seja destinada a uma instituição de assistência a crianças em situação de vulnerabilidade.

Estabeleça parcerias com instituições respeitáveis e encaminhe os presentes adquiridos com essa finalidade para elas.

Essa iniciativa pode ser significativa, uma vez que muitas pessoas desejam apoiar ações solidárias, porém, frequentemente, enfrentam dificuldades para encontrar tempo em suas agendas lotadas.

Fique por dentro: Economia brasileira cresce 1,9% no primeiro trimestre deste ano

Com essas dicas, a sua loja pode investir em uma boa ação para que o Dia das Crianças, além de ser muito divertido para os clientes, seja também lucrativo. Quer ler mais artigos como esse? Então acesse o nosso blog e confira muitas dicas para melhorar o desempenho do seu negócio.

Estratégias de Visual Merchandising: como a exibição de produtos pode aumentar suas vendas

setembro 21st, 2023 Posted by Dicas 0 comments on “Estratégias de Visual Merchandising: como a exibição de produtos pode aumentar suas vendas”

Você que tem a sua loja, não importa qual o segmento do seu comércio, em algum momento já ouviu falar de visual merchandising? 

Sabe quando o seu negócio prepara uma vitrine bem bonita para chamar a atenção dos clientes? Isso é uma forma de visual merchandising. Porém, existem algumas ações e combinações que podem causar um efeito muito mais positivo para os consumidores. 

E é sobre isso que queremos explicar pra vocês neste artigo. Ficou interessado? Então boa leitura e aproveite as dicas. 

Vale a leitura: Fidelidade: estratégia de venda e valorização do consumidor

O que é o Visual Merchandising?

O visual merchandising é uma estratégia que se fundamenta na comunicação entre uma marca e seus clientes. Essa prática engloba diversas maneiras de apresentar um produto, as quais contribuem para a construção da imagem da empresa.

Os elementos decorativos dispostos em vitrines, a utilização de manequins e estruturas para expor produtos, bem como a criação de uma atmosfera sonora, entre outros fatores, desempenham um papel significativo no processo de vendas.

Consequentemente, o visual merchandising desempenha um papel crucial no estabelecimento do posicionamento estratégico de um negócio, permitindo fortalecer a identidade da marca e envolver os clientes de maneira mais eficaz.

Qual a importância de investir no Visual Merchandising em sua loja?

O visual merchandising no seu comércio pode trazer alguns benefícios para alavancar suas vendas. Confira cinco deles abaixo:

Atração de Clientes

Um visual merchandising eficaz torna a loja mais atraente visualmente, atraindo a atenção dos clientes em potencial. 

Isso pode resultar em um aumento no tráfego de pedestres e na visita de clientes à loja.

Construção da Identidade da Marca

O visual merchandising ajuda a reforçar a identidade da marca, criando uma atmosfera que reflete os valores e a personalidade da empresa. Isso fortalece o reconhecimento da marca e a fidelidade dos clientes.

Melhora a Experiência do Cliente

Uma disposição cuidadosa dos produtos, iluminação adequada e apresentação visual atraente tornam a experiência de compra mais agradável e conveniente para os clientes. Isso pode incentivar vendas adicionais e retornos futuros.

Influência nas Decisões de Compra

O visual merchandising influencia diretamente as decisões de compra dos clientes. Uma apresentação eficaz dos produtos pode destacar características importantes e incentivar os clientes a comprar itens que talvez não tenham considerado inicialmente.

Aumento das vendas

Em última análise, o investimento em visual merchandising pode resultar em um aumento nas vendas. Ao criar um ambiente atraente e influenciar as decisões dos clientes, as lojas têm a capacidade de impulsionar o volume de vendas e a receita.

Portanto, o visual merchandising é uma estratégia valiosa que pode ter um impacto significativo nos resultados de uma loja, tanto atraindo clientes quanto melhorando sua experiência de compra.

Saiba como implantar o Visual Merchandising no seu comércio

Agora que você está familiarizado com o termo e como ele pode ser um instrumento importante para o seu negócio, é hora de pôr em prática e saber como implantar o visual merchandising na sua loja. 

Separamos algumas dicas que podem te ajudar nesse sentido. Confira a seguir. 

Estabeleça uma comunicação efetiva com o seu público-alvo

A disposição dos elementos em uma vitrine deve estabelecer um diálogo harmonioso com os produtos expostos, criando assim uma conexão direta com o público-alvo a quem se destinam.

Fatores como cores, texturas, tanto nos manequins quanto nas peças de vestuário que eles exibem, bem como elementos decorativos, devem estar alinhados com a proposta do produto e os interesses dos clientes.

É crucial estimular os diversos sentidos do indivíduo para proporcionar uma experiência envolvente. Dessa forma, o público se sente conectado e o processo de venda se torna mais fluido.

Integre a vitrine ao interior da loja por meio do Visual Merchandising

A fachada de um estabelecimento, com seu espaço de exposição, é o primeiro ponto de contato que conquista potenciais clientes. No entanto, a atração do público não deve ser interrompida assim que eles entram na loja.

É fundamental que haja uma continuidade na comunicação entre esses dois espaços. Os mesmos elementos visuais, presentes na vitrine, devem ser prontamente identificáveis no interior da loja.

Deve-se prestar atenção à organização dos produtos e objetos para garantir que o fluxo do cliente seja fluido e dinâmico. Além disso, é importante criar oportunidades e sugestões. Por exemplo, em uma arara com vestidos de festa, pode-se disponibilizar bolsas e calçados adequados para essas ocasiões em uma prateleira próxima.

Promova experiências dinâmicas

Para envolver o cliente de maneira eficaz, é essencial estimulá-lo, algo que só pode ser alcançado por meio da introdução de novidades. É importante manter um olhar atento e regularmente apresentar novos produtos tanto no interior da loja quanto na vitrine.

A reorganização deve ser um processo constante. O visual merchandising oferece uma variedade de opções para a disposição de elementos. A mudança no conceito da vitrine, por exemplo, não deve ser uma ação restrita a ocasiões especiais, como Natal, São João e Carnaval.

Na realidade, essa abordagem deve ser continuamente modificada e deve-se explorar novas possibilidades. Dependendo do perfil do seu negócio, é viável reconfigurar o espaço da vitrine semanalmente.

Evite a Sobrecarga Visual

Um dos objetivos do visual merchandising é criar experiências para o cliente, culminando na concretização da venda, por meio da organização do espaço. Em locais onde há excesso de elementos visuais, o produto pode perder destaque.

Portanto, é essencial organizar os elementos de modo que o produto seja enfatizado, levando em consideração até mesmo o tipo de embalagem que ele possui.

Em alguns tipos de negócios, a superexposição de elementos em uma prateleira ou vitrine pode causar repulsa ao público. Por exemplo, uma joalheria não deve dispor colares de forma sobreposta, dificultando a identificação dos detalhes das peças.

O visual merchandising desempenha um papel crucial ao direcionar essa abordagem, organizando as estruturas de exposição no ponto de venda com foco no impulso das vendas.

Saiba mais: 09 dicas para organizar o dinheiro do seu negócio

Gostou do conteúdo? Agora é só preparar a sua loja para usar bem o visual merchandising e oferecer o melhor para os seus clientes. Aproveite para acessar o nosso blog e ficar por dentro de outros conteúdos. 

09 dicas para organizar o dinheiro do seu negócio

setembro 13th, 2023 Posted by Dicas 0 comments on “09 dicas para organizar o dinheiro do seu negócio”

Não importa o tamanho ou o segmento da sua loja: é preciso organizar o dinheiro do seu negócio, se deseja ter bons resultados financeiros.

Tendo as finanças em dia, é possível controlar melhor o fluxo de caixa, pensar em investimentos para o comércio e minimizar prejuízos no faturamento mensal. 

Apesar de saber como é importante organizar o dinheiro, muitos comerciantes ainda erram na hora de lidar com as finanças. Principalmente para aqueles que estão começando o seu negócio. Esse pode ser um momento de dificuldade, inclusive para organizar o financeiro.

Pensando em ajudar o seu negócio, listamos cinco dicas fundamentais para organizar o dinheiro da sua loja. Boa leitura.

Saiba mais: Fidelidade: estratégia de venda e valorização do consumidor

Confira as dicas para organizar o dinheiro do seu comércio 

1. Tenha uma conta exclusiva para a sua loja 

Garanta uma conta empresarial dedicada ao seu empreendimento. A primeira recomendação pode parecer evidente, mas muitos empresários acabam negligenciando-a por sua aparente simplicidade.

Quando se inicia um empreendimento, é comum utilizar a própria conta bancária para todas as transações. Isso é mais conveniente, é verdade. No entanto, como diz o ditado, “o barato sai caro”. Optar por essa comodidade implica em começar o negócio de forma desorganizada, aumentando o risco de perdas financeiras.

É fundamental separar suas finanças pessoais das finanças da empresa e criar uma conta empresarial dedicada. Dessa forma, você não apenas mantém um controle preciso das entradas e saídas de dinheiro, mas também transmite maior credibilidade a clientes e fornecedores. Se você possui sócios, essa dica se torna ainda mais relevante.

2. Elabore um orçamento sólido

Ser um empreendedor significa equilibrar várias responsabilidades, como gerenciamento de produtos, fornecedores, logística, marketing, equipe, entre outras. Em cada negócio, há prioridades distintas.

Para se orientar, é fundamental conhecer suas prioridades e objetivos, a partir dos quais você pode criar um orçamento bem estruturado. Mesmo com grandes planos e aspirações para sua empresa, é crucial que seu orçamento seja realista. Isso ajuda a determinar o quanto você pode gastar em cada área de atuação.

Além disso, um orçamento bem definido auxilia durante negociações, fornecendo limites claros e possibilitando fazer mais com menos, evitando prejuízo.

3. Constitua uma reserva para emergências

A pandemia recente demonstrou que eventos imprevisíveis podem ocorrer quando menos se espera. Como empreendedor, é seu dever minimizar ao máximo os riscos, para que seu negócio não vá à falência.

Portanto, mesmo que sua empresa esteja indo bem no curto prazo, é importante ser prudente. Se você está começando, é aconselhável criar uma reserva para emergências antes de pensar em lucro. Isso pode ser desafiador, mas a sensação de segurança que isso proporciona é inestimável.

Ter uma reserva também evita que você recorra a empréstimos e entre em uma espiral de dívidas em caso de dificuldades financeiras.

4. Utilize ferramentas para um controle financeiro preciso

Registrar suas receitas e despesas em um bloco de notas não é a forma ideal de gerenciar suas finanças, correto? Você precisa de uma ferramenta que otimize seu tempo e armazene informações com segurança.

Portanto, considere a utilização de aplicativos de controle financeiro ou planilhas. O importante é que a solução escolhida esteja sempre atualizada e pronta para consulta. Não negligencie a manutenção dos dados, pois isso pode se transformar em um problema de difícil solução.

5. Desenvolva sua inteligência financeira

A inteligência financeira é o fator que realmente diferencia as pessoas que alcançam sucesso financeiro daquelas que não conseguem. Independentemente de quanto você ganha, se não otimizar o dinheiro adequadamente, seus bolsos permanecerão vazios.

Existem alguns princípios básicos a serem seguidos:

Mantenha disciplina para poupar e investir, evitando gastar tudo o que ganha. Além disso, estabeleça objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo para orientar suas decisões diárias.

Ao aumentar seus lucros, não pense em gastar mais, mas sim em fazer seu dinheiro render e retornar de diferentes maneiras, maximizando seus ganhos.

Faça investimentos de longo prazo que beneficiem direta ou indiretamente sua empresa.

6. Negocie com Fornecedores e Clientes

Não hesite em negociar prazos de pagamento mais favoráveis com fornecedores e incentivar o pagamento antecipado por parte dos clientes. Isso pode melhorar significativamente o fluxo de caixa e reduzir a pressão financeira.

7. Revise Regularmente seu Orçamento

O mercado e as circunstâncias podem mudar rapidamente. Portanto, é importante revisar regularmente seu orçamento e fazer ajustes conforme necessário. Isso ajuda a manter suas finanças alinhadas com a realidade do seu negócio.

8. Invista em Educação Financeira

Se você não se sente confortável com finanças, considere investir em educação financeira. Entender os princípios contábeis e financeiros é fundamental para tomar decisões financeiras informadas.

9. Consulte um Profissional

Quando necessário, não hesite em procurar a ajuda de um contador ou consultor financeiro. Eles podem oferecer orientação especializada para otimizar suas finanças e garantir a saúde financeira do seu negócio.

Organizar o dinheiro do seu negócio é um passo crucial para o sucesso a longo prazo. Ao seguir essas dicas e manter um compromisso constante com a gestão financeira, você estará preparado para enfrentar desafios e aproveitar oportunidades à medida que seu negócio cresce. Lembre-se de que uma abordagem organizada para as finanças é a base de um negócio saudável e próspero.

Para desenvolver inteligência financeira, é crucial planejar cuidadosamente o uso do dinheiro em seu negócio. Dinheiro é volátil, portanto, mantenha os pés no chão e evite se deixar levar pelas oscilações financeiras.

Gostou das dicas? Então siga nosso blog para ter mais informações que podem ajudar o seu negócio deslanchar. 

Fidelidade: estratégia de venda e valorização do consumidor

setembro 6th, 2023 Posted by Dicas 0 comments on “Fidelidade: estratégia de venda e valorização do consumidor”

Conquistar a fidelidade do consumidor é uma vantagem comercial que todo dono de loja deseja, não é mesmo? Afinal, não tem nada melhor para os negócios do que um cliente que adora seus produtos, atendimento e que ainda indique seu negócio para amigos. 

Mas qual a melhor forma de atrair essa pessoa para o seu comércio? Um bom programa de fidelidade pode ser essa carta na manga que você precisa. 

Quer saber como criar um do zero, entender melhor o que significa essa estratégia e como gerar benefícios para o cliente, consequentemente ampliando os lucros da sua loja? Acompanhe o artigo até o final. 

Fique por dentro: Live Marketing: a estratégia ainda funciona para vender mais?

O que é um programa de fidelidade?

Em síntese, um sistema de recompensas é disponibilizado ao consumidor em troca de sua preferência ao utilizar os produtos ou serviços da empresa. Isso abrange desde o simples cartão de fidelidade do carrinho de cachorro-quente da esquina até programas elaborados por companhias aéreas ou emissoras de cartões de crédito. O consumidor recebe benefícios que influenciam sua decisão de comprar mais da empresa.

Esses programas de fidelidade geralmente representam uma relação vantajosa para ambas as partes envolvidas. Em essência, implementar um programa de fidelidade em seu negócio é o mesmo que lançar uma estratégia de marketing para atrair e reter clientes, fortalecendo relacionamentos e aumentando a capacidade de retenção.

Importante notar que essa estratégia não se limita a impulsionar vendas em momentos de crise; ela também é valiosa para manter a sustentabilidade do negócio, estimular o crescimento e assegurar a longevidade da empresa.

Um programa de fidelidade é essencial para conquistar e reter novos clientes

O funcionamento dos programas de fidelidade

Existem várias modalidades distintas de programas de fidelidade, e a sua capacidade criativa pode fazer toda a diferença na implementação do seu modelo. 

Os tipos mais comuns incluem os programas de coalizão, que reúnem vantagens de diversas empresas (como cartões de desconto) e são aplicáveis a uma ampla variedade de setores. Outros modelos proporcionam descontos em compras regulares, enquanto alguns permitem a acumulação de pontos para futuras compras. 

Outro aspecto desses programas podem oferecer comodidades especiais aos participantes, como estacionamento, atendimento VIP e serviços de transporte, mas o verdadeiro potencial está na inovação e criatividade, adaptando-se às preferências do seu público.

A ideia central é cativar o cliente, melhorar a experiência de compra e incentivá-lo a se envolver com os produtos e serviços adquiridos, criando um vínculo duradouro que o leve a retornar e continuar comprando. Quando o consumidor percebe que a empresa se preocupa constantemente com sua satisfação, as chances de fidelização aumentam consideravelmente.

No processo de fidelização, é essencial considerar alguns aspectos fundamentais:

  1. Reconhecer que a satisfação com uma única compra não garante a fidelidade do cliente; é necessário coletar informações iniciais, como número de telefone e e-mail, para manter esse relacionamento.
  2. Valorizar o feedback dos clientes sobre os serviços é de suma importância. Eles precisam sentir que sua presença e opiniões são partes integrantes dos processos da empresa que os atende.
  3. Identificar o perfil do público consumidor e oferecer meios rápidos, como QR Codes e formulários simplificados, para compreender o comportamento do cliente.
  4. Lembrar que a fidelização deve acontecer de forma natural, sem pressões excessivas.

Uma vez que esses aspectos estejam contemplados, é chegada a hora de usar a criatividade para oferecer o que mais agrada ao seu público-alvo.

O que oferecer no programa de fidelidade na sua loja?

Agora que você já sabe como funciona um programa de fidelidade, listamos algumas sugestões do que você pode oferecer para os clientes da sua loja. 

Confira 06 dicas e coloque em prática o quanto antes.

Ofereça Benefícios

A quantidade de clientes fidelizados está diretamente ligada à maneira como a empresa utiliza as informações adquiridas para direcionar ações estratégicas. Uma política de fidelização eficiente permite compreender o cliente e promover campanhas mais direcionadas, adaptadas às suas necessidades individuais.

Entender quais benefícios os seus consumidores valorizam é crucial para oferecer uma vantagem que os motive a retornar às compras.

É importante reconhecer que para alguns clientes, o preço é o fator mais importante, enquanto para outros, a qualidade é primordial ao adquirir um produto ou serviço. Além disso, há aqueles que consideram o atendimento como o critério mais relevante, superando até mesmo preço e qualidade. A escolha entre esses fatores depende do contexto da compra e da melhor opção oferecida.

Aprimore a Experiência

Muitas vezes, as pessoas encaram um programa de fidelidade apenas como um sistema de recompensas, onde pontos são oferecidos em troca da compra de produtos ou serviços, podendo ser usados para adquirir outros itens no futuro.

No entanto, essa abordagem não garante a lealdade do cliente se não agregar valor para melhorar a experiência geral. Embora as recompensas possam servir como um incentivo inicial para a primeira compra, reforçar os benefícios ao longo das primeiras interações com o cliente pode contribuir para um relacionamento de longo prazo.

Compreender o Público-Alvo

Para aprimorar o atendimento, é imperativo compreender o perfil do público consumidor, identificando suas preferências, desejos e objetivos.

Reforçar Vínculos

Aproveitar as redes sociais e o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) agiliza a manutenção do contato com os clientes, permitindo-lhes perceber a dedicação e a importância que têm para a empresa.

Oferecer Tratamento Personalizado

É fundamental lembrar datas especiais, como aniversários, Dia dos Pais, Dia das Mães, Dia do Professor e Natal, bem como disponibilizar descontos, como estratégias que contribuem para a fidelização, além de informar sobre o lançamento de produtos recentes.

Investir em CRM

O Customer Relationship Management (CRM) é um sistema de gestão de relacionamento com o cliente que centraliza dados e informações sobre as preferências do consumidor. Com ele, é possível proporcionar um atendimento especializado e aprimorado, aproveitando a tecnologia da informação.

Vale a leitura: O limite do faturamento do MEI e como manter sua empresa em dia

Aplicando todas essas dicas, é possível criar um plano de fidelidade para os consumidores da sua loja, garantir boas conexões e alavancar as vendas. 

Não se esqueça de acompanhar o nosso blog. Toda semana temos um artigo novo que pode ajudar na hora de administrar o seu comércio. 

Live Marketing: a estratégia ainda funciona para vender mais?

agosto 30th, 2023 Posted by Dicas 0 comments on “Live Marketing: a estratégia ainda funciona para vender mais?”

A estratégia de live marketing emergiu como uma tendência altamente intrigante nos tempos recentes e está prevista para manter sua relevância nos anos que virão.

Esse fenômeno é alimentado pelo crescente apetite das pessoas por consumirem conteúdos por meio de transmissões ao vivo. Essa abordagem se revela especialmente cativante para a concepção de cursos, aulas, espetáculos e outras ocasiões que magnetizam o interesse do público.

As exibições de live marketing ocorrem por meio de plataformas dedicadas e, devido ao seu sucesso contínuo e praticidade inegável, ganham ampla aceitação.

Através dessas transmissões em tempo real, a tarefa de atrair clientes e impulsionar empreendimentos torna-se mais acessível, permitindo uma abordagem de marketing distintiva e envolvente. Afinal, um leque diversificado de opções está à disposição para elevar o reconhecimento de sua marca.

Se você deseja explorar a viabilidade contínua da estratégia de live marketing, bem como compreender seus benefícios e a implementação prática dessa abordagem, convido-o a prosseguir com a leitura!

Saiba mais: O limite do faturamento do MEI e como manter sua empresa em dia

O que é live marketing?

Como é compreensível, o live marketing constitui uma estratégia adotada por empreendedores com o propósito de atrair e manter a fidelidade de seus clientes. Essa tática engloba a promoção de vivências ao vivo, que se mostram eficazes ao intensificar o comprometimento dos consumidores com uma marca específica, gerando um notável impulso nas vendas.

Alguns comerciantes reconhecem esse enfoque como marketing de experiência, recorrendo a ele para forjar novas marcas. Essa abordagem incorpora um conjunto de atividades, incluindo campanhas executadas em tempo real para estreitar os laços entre os clientes e os produtos, serviços ou soluções disponibilizados no mercado. A metodologia é empregada para criar valor e despertar o interesse dos usuários.

A maioria das pessoas já experimentou pessoalmente, muitas vezes sem perceber, esse tipo de experiência cinestésica e sensorial. Por exemplo, quando os promotores em hipermercados abordam os clientes e oferecem amostras de alimentos para degustação. Portanto, o live marketing representa a técnica adotada pelas empresas para nutrir a fidelidade de seus clientes para com uma determinada marca.

Invista em um Live Marketing para divulgar os produtos do seu comércio

Saiba como implementar um live marketing

É altamente recomendável investir no live marketing como uma estratégia para estabelecer vínculos duradouros e cultivar conexões sensoriais, emocionais e afetivas com os clientes. Em certas ocasiões, é possível intensificar ainda mais o impacto sobre os telespectadores ao criar promoções, promover produtos ou serviços diante do público. A seguir, exploraremos como implementar essa estratégia de maneira eficaz.

Identificação dos recursos necessários para uma transmissão ao vivo de marketing

Ao dar o primeiro passo na direção da criação de uma transmissão ao vivo de marketing, você fará uso de recursos simples, muitos dos quais provavelmente já possui. As transmissões podem ser realizadas em diversas plataformas de mídia social, utilizando um smartphone, notebook, computador ou outro dispositivo móvel. Essas transmissões podem abranger várias mídias, incluindo Instagram, YouTube, Facebook e TikTok.

Planejamento prévio

Realize um planejamento cuidadoso antecipadamente para a transmissão ao vivo de marketing. Decida sobre o formato que a transmissão adotará, o tópico que será abordado e a maneira como será apresentado. Esse planejamento prévio proporcionará maior confiança durante o evento ao vivo, permitindo que você o torne mais envolvente para sua audiência.

Elaboração de um roteiro

Desenvolva um roteiro que contemple o conteúdo da transmissão ao vivo de marketing, embora seja importante manter uma dose de espontaneidade durante a transmissão. Esse roteiro pode servir como uma referência para situações imprevistas. Anote como o vídeo será estruturado, se seguirá o formato de uma entrevista, se a conversa será casual ou formal, se os participantes se sentirão à vontade e outros detalhes relevantes.

Trabalhe em um bom roteiro para uma melhor aceitação do live marketing

Revelação de novidades

Apresente as últimas novidades, como lançamentos de produtos ou soluções inovadoras, detalhando suas principais características e respondendo às perguntas dos clientes interessados em saber mais. É essencial abordar as perguntas dos seguidores, proporcionando a eles confiança para efetuar compras e minimizar arrependimentos. Exiba os bastidores de seu negócio e compartilhe informações sobre os eventos em que você participa.

Interatividade com o público

Esteja preparado para fornecer respostas sólidas às perguntas dos potenciais clientes. Durante uma transmissão ao vivo, é crucial interagir em tempo real com os espectadores, respondendo aos comentários e mensagens enviados. Esteja atento à seção de chat, leia as mensagens e ofereça respostas imediatas para aumentar a satisfação dos consumidores.

Avaliação dos equipamentos

Caso seja necessário, é aconselhável praticar antes de realizar sua primeira transmissão ao vivo de marketing. Essa prática ajudará você a se sentir mais à vontade com os dispositivos e as ferramentas. Portanto, simule uma transmissão ao vivo e verifique todos os equipamentos para garantir uma transmissão de alta qualidade, evitando interrupções devido a problemas como falta de bateria ou conexão instável.

03 dicas para fazer um live marketing para a sua loja

Se você está disposto a aproveitar esta oportunidade para solidificar sua marca no mercado, considere a criação de eventos segmentados para clientes que manifestam interesse em sua oferta. Há diversas formas de associar sua empresa a eventos, como festivais e celebrações locais. Abaixo, apresentamos sugestões relevantes que podem contribuir para o sucesso de sua nova empreitada!

Oferta de brindes

Aprimore a experiência da audiência que acompanha sua transmissão de live marketing ao oferecer brindes ou prêmios. Esse tipo de ação atrai a atenção daqueles que apreciam receber agrados durante eventos online ou presenciais. Escolha brindes que sejam úteis para os clientes e que proporcionem valor, evitando assim desperdício de tempo e recursos.

Exploração da realidade virtual

Aproveite a tecnologia em suas estratégias de live marketing. A realidade virtual se mostra como uma opção excelente para apresentar seus serviços, produtos e soluções ao público. Esses recursos têm o poder de cativar os clientes, atrair novos interessados e demonstrar a importância de sua marca para os espectadores e participantes do evento.

Transmissão em tempo real

Faça uso das ferramentas de transmissão ao vivo disponíveis em suas redes sociais. O público está cada vez mais interessado em consumir conteúdo em formato de vídeo, tendência que se intensificou desde o início das medidas de isolamento social. Essa demanda continuará relevante por um longo período, já que proporciona conveniência aos clientes, facilidade de acesso e consumação.

Fique por dentro: Como divulgar comida no Instagram

Quais são as vantagens primordiais de adotar o live marketing?

A utilização do live marketing se revela como uma excelente alternativa para estabelecer comunicação com os clientes e aprimorar o desempenho empresarial.

Essa estratégia oferece um amplo leque de oportunidades para o desenvolvimento da empresa, à medida que navega pelo crescente cenário digital.

Empatia e criatividade são chaves para criar momentos memoráveis, gravados na mente dos seguidores. A seguir, destacamos outros benefícios inerentes a essa prática:

  • Intensificação do Engajamento dos Clientes;
  • Aprimoramento da Experiência de Compra;
  • Aumento das Taxas de Conversão;
  • Geração de Valor para a Marca.

Agora que você está ciente de que adotar o live marketing permanece uma estratégia valiosa, é importante notar que essa abordagem demonstra sua eficácia na interação com o público-alvo, desde que as orientações apresentadas no conteúdo sejam aplicadas.

Ao investir em publicidade digital, você colherá resultados agradavelmente surpreendentes ao avaliar o impacto nas vendas. Além disso, ao explorar plenamente os recursos oferecidos pela internet, poderá se destacar da concorrência.

O que achou das dicas? Se curtiu, aproveite para acessar o nosso blog e conferir mais conteúdos para aumentar as vendas da sua loja.

O limite do faturamento do MEI e como manter sua empresa em dia

agosto 24th, 2023 Posted by Dicas 0 comments on “O limite do faturamento do MEI e como manter sua empresa em dia”

Os microempreendedores enfrentam uma série de desafios em sua rotina diária, sendo um dos mais significativos a conformidade com as normas fiscais do país. Esse compromisso exige uma considerável atenção a diversos pormenores, notavelmente o limite de receita estabelecido para o Microempreendedor Individual (MEI).

O limite de receita para os MEIs representa uma das regulamentações que molda as taxas tributárias que um empreendedor deve suportar, bem como seu regime tributário. A vigilância constante desse limite auxilia na otimização dos gastos, aperfeiçoamento do planejamento e na avaliação das decisões a serem tomadas mensalmente. Adicionalmente, essa prática previne equívocos na gestão financeira, evitando potenciais prejuízos decorrentes de desacordos com a Receita Federal.

Para proporcionar um melhor entendimento sobre o universo do Microempreendedor Individual e como o limite de receita do MEI impacta as atividades cotidianas, convidamos você a conferir o artigo a seguir!

Vale a leitura: Como melhorar o fluxo de caixa? Dicas para organizar a saúde financeira da sua empresa

O Conceito de Microempreendedor Individual

O regime tributário conhecido como Microempreendedor Individual surgiu por meio da Lei Complementar nº 128. Seu enfoque é direcionado a profissionais autônomos, indivíduos que atuam em profissões liberais (como médicos e técnicos de informática sem contrato de emprego fixo) e microempreendedores que empregam não mais do que um funcionário. Através dessa legislação, esses profissionais alcançaram um grau mais elevado de formalização em suas atividades, resultando em uma maior segurança jurídica.

Aqueles que se regularizam como Microempreendedores Individuais obtêm um número de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), podem contribuir para a previdência social pública e têm acesso aos benefícios do sistema previdenciário. Adicionalmente, têm a capacidade de emitir notas fiscais, acessar financiamentos e outras modalidades de crédito especiais, bem como contratar funcionários com menos entraves burocráticos. Em consequência, esses indivíduos podem manter suas atividades profissionais com menos contratempos.

De maneira simplificada, os Microempreendedores Individuais são profissionais autônomos ou pequenos empresários que optam por formalizar suas atividades como entidades jurídicas. Essa escolha proporciona uma maior autonomia na elaboração de planos futuros, reduz as dificuldades relacionadas às obrigações fiscais e aumenta a segurança para realizar investimentos ou atrair clientes. Além disso, esse regime tributário garante acesso a benefícios previdenciários, o que pode ser de vital importância em momentos de adversidade.

Restrições para o Microempreendedor Individual

Há algumas restrições que afetam os indivíduos registrados como MEI. Compreender esses limites inerentes a esse regime tributário também auxilia na prevenção de conflitos com as autoridades fiscais. Esses limites são os seguintes:

  1. Um Microempreendedor Individual não está autorizado a possuir mais de um CNPJ, além do que identifica a sua própria microempresa registrada em seu nome;
  1. O empreendedor que optou pelo MEI não pode participar como sócio de outra empresa ou exercer o papel de administrador em outro empreendimento;
  1. O MEI tem permissão para contratar apenas um funcionário, cujo salário deve corresponder ao piso da categoria ou ao valor mínimo de um salário;

As atividades que podem ser conduzidas sob o regime de MEI estão sujeitas a uma lista oficial aprovada anualmente pelo Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN), que geralmente abrange perfis técnicos, como enfermeiros e veterinários.

Uma das principais variáveis que pode afetar sua elegibilidade para permanecer como MEI é a natureza da atividade desempenhada. A lista de categorias autorizadas a participar desse regime é revisada anualmente. 

É crucial estar atento a possíveis alterações e buscar orientação junto ao contador para realizar ajustes necessários caso você deixe de se enquadrar na lista.

Qual é o Limite de Faturamento para Microempreendedor Individual?

É de extrema importância que todos os profissionais e empreendedores que operam sob o regime de Microempreendedor Individual (MEI) estejam conscientes do limite de faturamento associado a essa modalidade. 

Esse limite, que é anual, assume um papel crucial, pois quando ultrapassado, pode demandar uma transição para um regime tributário diferente. Além disso, o faturamento anual tem um impacto direto nas obrigações fiscais.

Para o ano de 2023, o limite de faturamento estabelecido para o MEI é de R$ 81.000,00. Isso equivale a um faturamento mensal de até R$ 6.750. É importante ressaltar que o que efetivamente importa para a Receita Federal é o valor total acumulado ao final do ano-calendário.

Em termos práticos, é possível permanecer dentro do limite de faturamento do MEI mesmo que haja meses em que o faturamento atinja, por exemplo, R$ 15.000,00. O critério é que o montante acumulado entre janeiro e dezembro de 2023 não exceda os R$ 81.000,00. Isso decorre de uma razão fundamental: o MEI foi criado como um regime tributário exclusivo para microempresas e, portanto, aqueles que não se adequam a esse contexto devem migrar para outros regimes, como o Simples Nacional.

É fundamental estar atento a um Projeto de Lei que atualmente está em processo de tramitação no Congresso. Esse projeto visa modificar o limite de faturamento do MEI para valores próximos a R$ 15.000,00 mensais, ou seja, cerca de R$ 144.913,00 anuais. O Projeto de Lei Complementar (PLP) 108/21 também propõe a possibilidade de contratar até dois funcionários como MEI e já passou pela aprovação do Senado e da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Caso seja aprovado na Câmara, retornará ao Senado devido às alterações feitas no texto.

Uma mudança adicional introduzida pelo projeto diz respeito a empresas recém-inauguradas. Nesse cenário, o limite de enquadramento será proporcional ao número de meses compreendidos entre o início das operações e o término do respectivo ano-calendário. O cálculo levará em consideração a média mensal no final do ano, tomando como base o valor de R$ 144.913,00.

Todos esses valores se referem ao faturamento bruto do negócio e também são determinantes para o limite anual de compras do MEI. Nesse contexto, o gasto máximo permitido corresponde a 80% da receita bruta, com um limite de R$ 5.400,00 por mês em aquisições de insumos e serviços, em 2023.

Implicações de Ultrapassar o Limite de Faturamento como MEI

O desejo de todo empreendedor é o crescimento contínuo. Portanto, não é surpreendente quando profissionais ultrapassam o limite de faturamento estabelecido para o MEI. Nesse contexto, é crucial estar preparado para as transformações que afetarão a gestão financeira e operacional do seu negócio.

A legislação local prevê duas situações distintas para aqueles que excedem o limite de faturamento do MEI. O primeiro cenário abrange profissionais e empreendedores que ultrapassam em mais de 20% o limite atual. O segundo cenário engloba aqueles que ultrapassam em valores entre 0,1% e 20% do limite atual, ou seja, com um faturamento anual situado entre R$ 81.000,00 e R$ 97.200,00 em 2022.

Os empreendedores que se enquadram na faixa de ultrapassagem de 20% são direcionados para o regime de microempresa, o que implica na saída do status de MEI. Durante o ano em curso, não haverá alterações significativas: será necessário continuar emitindo as parcelas do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) de maneira habitual e cumprir as declarações anuais de forma tranquila.

Por outro lado, no mês de janeiro do ano subsequente, será necessário emitir um DAS complementar. Essa guia complementar conterá o imposto correspondente ao valor excedente faturado. Adicionalmente, a microempresa será transferida para um novo regime fiscal.

Em algumas situações, é possível que você perceba que sua empresa conseguiu conquistar contratos ou atingir um faturamento muito superior ao limite de 20% acima do faturamento do MEI. Nesses casos, a melhor abordagem é procurar um profissional de contabilidade especializado para orientação. Esse especialista será encarregado de migrar sua empresa para um regime fiscal apropriado, evitando o pagamento de multas e juros, o que consequentemente reduzirá os encargos tributários.

As alterações ao tornar-se uma Microempresa

A dinâmica de uma microempresa se distingue significativamente daquela de um Microempreendedor Individual (MEI). Isso se aplica aos limites de faturamento, à presença de sócios e à contratação de funcionários. Essas mudanças podem ser resumidas da seguinte maneira:

  • O limite de faturamento é elevado para até R$ 360.000,00 por ano;
  • É necessário proceder à atualização do registro da empresa por meio de um Contrato Social;
  • Surge a possibilidade de estabelecer uma sociedade;
  • Microempresas têm a capacidade de contratar até 9 funcionários no caso de atividades comerciais e de prestação de serviços;
  • Para empresas industriais enquadradas como microempresas, a possibilidade de contratação se estende a até 19 funcionários;
  • A emissão de notas fiscais passa a ser obrigatória em todas as transações de venda;
  • A escolha do regime tributário pode ser entre Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real.

É importante lembrar que a mudança para o status de Microempresa pode ser motivada por fatores que transcendem o simples limite de faturamento. Isso se aplica a situações em que a entrada de um sócio é necessária, a contratação de funcionários se torna relevante ou há uma modificação nas atividades desempenhadas. 

Assim sendo, é crucial manter uma comunicação constante com seu contador para estar conforme as diretrizes da Receita Federal e evitar surpresas indesejadas.

O que achou do conteúdo? Continue acessando o nosso blog para ter acesso a mais artigos que vão ajudar o seu negócio! 

Olá Cliente Agilli,

Qual é o seu perfil?
Sou cliente Adquirência
(Maquininhas e Rede Valecard)
Sou cliente Corporativo
(Plataforma de pagamentos, Gestão de Despesas, Adiantamento e Benefícios)