Boas notícias: vendas no varejo apresentam crescimento de 18% em março

O varejista tem motivos para comemorar em 2022. Segundo um levantamento veiculado no “Diário do Comércio”, as vendas no setor tiveram um crescimento de 18% em março de 2022, se comparado com o mesmo período do ano anterior.

Porém, se for levado em consideração os termos nominais, onde a receita de vendas observadas pelo comerciante é espelhada, esse aumento chega a mais de 33%.

É bem verdade que a recuperação tem relação com a base de comparação, já que em março de 2021 o comércio sofreu bastante por conta das medidas ainda mais rigorosas de isolamento, graças ao estágio alarmante do Covid-19 no Brasil naquele momento.

Apesar dessa evolução positiva, os índices mostram ainda que, ao ser deflacionada, as vendas ainda estão 6,4% abaixo da sua movimentação no período anterior à pandemia. Os principais segmentos que se encontram nessa faixa são os serviços como Bares e Restaurantes, Turismo e Transporte e o setor de Vestuário

Ainda assim, é possível afirmar que o Varejo está em processo de retomada, com março sendo o quinto mês consecutivo com altas na venda. 

Gasolina causa efeito na inflação

Segundo o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), apresentado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, sinalizou alta de 11,3% no acumulado dos últimos 12 meses, tendo em março um aumento de 1,62%.

E a gasolina foi a grande vilã, com o seu valor que chegou a um acréscimo de quase 7%.

Macrossetor de Bens Duráveis sobe e Não Duráveis sofre desaceleração

Se levarmos em consideração o desconto da inflação e o ajuste do calendário, os macrossetores de Bens Duráveis e Semiduráveis e de Serviços também tiveram crescimento em comparação ao mês de fevereiro. 

O destaque ficou por conta do setor de Vestuário e o Turismo e Transportes, quando falamos do crescimento de Bens Duráveis e Semiduráveis e de Serviços. 

Por outro lado, no segmento de Bens Não Duráveis, sofreu um pouco de recuo, especialmente no nicho de Drogarias e Farmácias.

Regiões que mais se destacaram nesse crescimento foram Sul e Centro-Oeste

De acordo com o levantamento, todas as regiões do Brasil apresentaram crescimento em comparação com março do ano passado. Entretanto, o Sul e Centro-Oeste do país foram os que mais evoluíram. 

No Sul o registro foi de um aumento de 24,1% no Centro-Oeste o número chegou a 24%. Na sequência vieram Norte com 20,3%, Nordeste com 19,4% e Sudeste com 18,2%.

Primeiro trimestre fecha no positivo

Outra boa notícia para o varejista é a alta no primeiro trimestre de 2022. Descontada a inflação e sem os ajustes de calendário, as vendas nesses meses iniciais sinalizam um aumento de 8,8% em comparação com janeiro, fevereiro e março de 2021.

Ao que tudo indica o pior momento da economia está ficando no passado e a tendência para o restante do ano é seguir em crescimento. 

Se você quiser saber mais sobre economia, setor de varejo e comércio acesse o nosso blog e encontre sempre informações relevantes.

Dicas
Marketing Agilli

Use o Halloween 2023 para faturar mais

Aproveitar as ocasiões festivas para impulsionar o desempenho das vendas representa uma estratégia eficaz para aumentar o faturamento do seu empreendimento.  O Halloween de 2023

Leia mais »
Receba novidades da nossa equipe.​

Olá Cliente Agilli,

Qual é o seu perfil?
Sou cliente Adquirência
(Maquininhas e Rede Valecard)
Sou cliente Corporativo
(Plataforma de pagamentos, Gestão de Despesas, Adiantamento e Benefícios)