Como melhorar o fluxo de caixa? Dicas para organizar a saúde financeira da sua empresa

Ter um bom gerenciamento do fluxo de caixa é fundamental para que o negócio seja bem-sucedido. Por mais que uma empresa tenha um número maior de entradas do que saídas de recursos, não ter um bom controle pode gerar saldos negativos. 

Por isso, é preciso entender a importância do fluxo de caixa para que a sua empresa possa operar sempre no azul. Além disso, ter conhecimento de ações que equilibrem as contas, reduzir despesas operacionais, entre outros, pode ser vantajoso. 

Preparamos esse artigo para você ter informações necessárias para melhorar o fluxo de caixa no seu estabelecimento. 

Saiba mais: domine a jornada de compra e venda mais

Entenda o que é o fluxo de caixa e como ele pode ser útil para planejar o futuro do seu negócio

O fluxo de caixa é basicamente um instrumento que identifica a movimentação dos recursos financeiros por um período determinado. Em outras palavras, ele notifica os recebimentos e os pagamentos previstos. Podendo ser organizado para um mês, semestre, ou da forma que o empreendedor desejar.

Entre algumas das facilidades estão:

  • Análise e planejamento de ações estratégicas que não comprometam as operações da empresa;
  • Organizar melhor os prazos de pagamentos e recebimentos;
  • A capacidade de assumir novos compromissos financeiros;
  • Ter noção dos recursos que entram e saem da empresa;
  • Checar se existem recursos financeiros para manter o negócio em andamento por um período ou se precisa encontrar novas formas de capital de giro;
  • Analisar se o recebimento das vendas vai bastar para cobrir despesas e gastos assumidos;
  • Saber o momento certo para realizar promoções de vendas buscando melhorar o caixa.

O grande segredo do fluxo de caixa: controlar entradas e saídas 

Uma boa gestão do fluxo de caixa começa por um controle ordenado da operação dos seus negócios. Em outras palavras, as compras, vendas, folhas de pagamento, aquisição de matéria-prima ou produtos, manutenção de equipamentos, entre outros. 

Porém, é preciso saber diferenciar as contas a receber e também quais são que precisam ser pagas. 

Contas a receber – são fundos recebidos, como o valor das vendas, sejam elas à vista ou a prazo e rendimentos de aplicações.

Contas a pagar – essas são obrigações financeiras que a sua empresa tem, como o pagamento de fornecedores, colaboradores, impostos, entre outros. 

A precisão da projeção dos valores pode ajudar ou atrapalhar o seu fluxo de caixa. Ou seja, se for boa, irá auxiliar, se for ruim, vai dificultar.

Entenda quais são as suas despesas fixas

Primeiramente, é preciso saber quais são as despesas fixas do seu negócio. Nesse segmento entram a folha de pagamento, compra de insumos, contas de água, luz, telefone e internet, por exemplo. 

Por mais que esses valores possam variar mês a mês, é possível ter projeções levando em consideração o histórico de despesas anteriores. Se for necessário, faça ajustes quando identificar prováveis faltas ou sobras dos recursos.

Entenda quais itens que geram entradas no caixa da sua empresa

Se é preciso saber as despesas fixas, é preciso ter noção de quais são as entradas do caixa da empresa. Uma boa estratégia é entender os produtos que mais geram lucro, os que saem mais e aqueles que por algum motivo não estão tendo boa aceitação. 

Um bom exemplo é uma loja de calçados. Em períodos mais quentes é natural que sandálias e calçados abertos sejam os itens mais procurados. Já em época de frio, botas e sapatos fechados são os mais vendidos. 

Tenha uma ferramenta para organizar o fluxo de caixa do seu negócio

Com o avanço da tecnologia, organizar o fluxo de caixa ficou mais fácil. Hoje não precisa mais de planilhas de papel, com a digitalização, basta um computador ou até mesmo um celular. 

Atualmente existem diversas ferramentas que fazem esse controle e algumas delas são gratuitas. Opte por uma que permita gerar relatórios e gráficos que ajudem a comparar o fluxo ao longo dos meses.

Se não quiser investir nesses programas, o velho e bom Excel pode realizar essa função para os seus negócios. 

06 dicas para melhorar o fluxo de caixa

Como está claro, o fluxo de caixa é fundamental para gerenciar de maneira assertiva os lucros e despesas da sua empresa. Confira algumas dicas que podem facilitar esse trabalho no seu negócio.

Vendas e despesas precisam ser lançadas todos os dias – mesmo que tenha escolhido um fluxo de caixa mais abrangente (com dados mensais ou trimestrais, por exemplo), faça o lançamento de todas entradas e saídas diariamente. 

Assim é possível ter noção do saldo disponível sempre atualizado, o que ajuda a tomar as melhores decisões sobre os recursos financeiros quando for necessário. Em caso de saldo positivo é possível pensar em novos investimentos. Em casos de retração, bole estratégias que melhorem o capital de giro, como promoções, queima de estoque, entre outros. 

Aceite várias formas de pagamento – ter mais opções para receber os pagamentos dos clientes parece uma atitude básica, mas acredite, existem diversos lojistas que não oferecem essas escolhas múltiplas para o cliente. 

Se deseja vender mais, é sensato não criar impedimentos. Assim as pessoas podem pagar como acharem melhor. Por esse motivo, aceitar cartões de débito e crédito de todas as bandeiras, Pix, QR Code, entre outros precisam estar no seu radar.

Os dados devem ser utilizados a seu favor – ao acompanhar o fluxo de caixa você terá em mãos dados fundamentais do seu negócio, como flutuações de gastos e vendas em diferentes momentos. 

Por isso, analise essas variações e procure entender o que gera isso, da mesma forma como elas podem impactar na sua empresa. Se for possível, tenha algum programa que não traga só indicadores das vendas, mas dados para comparar o desempenho da sua loja diante da concorrência.

Elimine despesas desnecessárias – ao ter em mente quais são as despesas atuais de maneira bem detalhada, é possível identificar gastos dispensáveis ou até mesmo minimizar as despesas que são realmente importantes. 

Utilizar energia renovável, por exemplo, pode fazer com que a conta de luz seja reduzida e isso faz com que os gastos sejam diminuídos.

Tenha um bom controle do estoque – um giro de estoque saudável ajuda a manter o fluxo de caixa saudável. Afinal, sem estoque não é possível fazer vendas. Entretanto, é bom checar se não tem aqueles produtos encalhados. 

Por esse motivo, não exagere comprando quantidades acima do que o seu negócio precisa para funcionar bem por um tempo determinado. Ter um estoque não utilizado atrapalha os recursos. Então mantenha o inventário atualizado e que identifique de maneira eficaz os desperdícios.

Movimente o dinheiro sempre – quando falamos de várias formas de recebimento na segunda dica, o parcelamento das vendas também está presente. 

Entretanto, alguns empreendedores complicam o fluxo de caixa por conta do valor total das vendas parceladas demorarem a entrar na conta. Para que isso não aconteça, você pode contar com Antecipação da Ágilli, onde é possível receber o dinheiro dessas vendas de maneira antecipada, sem pagar taxa alguma por isso. 

Entre em contato com os nossos colaboradores e saiba como ter esse recurso fundamental para manter o seu fluxo de caixa em dia. 

Dicas
Marketing Agilli

Use o Halloween 2023 para faturar mais

Aproveitar as ocasiões festivas para impulsionar o desempenho das vendas representa uma estratégia eficaz para aumentar o faturamento do seu empreendimento.  O Halloween de 2023

Leia mais »
Receba novidades da nossa equipe.​

Olá Cliente Agilli,

Qual é o seu perfil?
Sou cliente Adquirência
(Maquininhas e Rede Valecard)
Sou cliente Corporativo
(Plataforma de pagamentos, Gestão de Despesas, Adiantamento e Benefícios)