A tecnologia e a existência de moedas físicas em 2023

Você se recorda da última vez em que pagou uma conta em espécie? Com o advento do PIX em 2020 e a popularização dos cartões de crédito e débito, estamos vivenciando uma realidade cada vez mais frequente no cenário de compras de produtos e serviços: o dinheiro está se tornando cada vez mais digital. 

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), Marcelo de Souza e Silva, afirma que, nas compras referentes à Páscoa deste ano, por exemplo, apenas 0,5% dos consumidores optaram por utilizar dinheiro em papel.

Com a crescente facilidade dos aplicativos de bancos e carteiras digitais, o sistema PIX tem impactado significativamente na redução do uso de dinheiro em espécie. 

Em ocasiões como a Páscoa, a data comemorativa mais recente, a pesquisa realizada pela CDL-BH revelou que o dinheiro ficou em último lugar como forma de pagamento preferencial, sendo apontado por apenas 0,5% dos consumidores. 

Nesse sentido, fica claro que tanto os lojistas quanto os consumidores têm considerado os pagamentos virtuais mais seguros.

Vale a leitura: Dinheiro em espécie é cada vez menos utilizado por brasileiros

Aqui, só em dinheiro!

Indo totalmente na contramão das novas tecnologias, ainda é possível encontrar lojas onde a utilização exclusiva do dinheiro em espécie faz parte do dia a dia do comércio. 

E quando isso acontece, muitos clientes são pegos de surpresa e precisam buscar um caixa eletrônico para sacar o dinheiro para poder pagar pelos serviços e produtos oferecidos. Entretanto, a aposta em preços baixos acaba sustentando esse tipo de comércio em pleno 2023. 

A relação com o dinheiro e os riscos que isso pode oferecer

Para a nova geração, utilizar dinheiro em espécie é uma atividade basicamente inexistente. Porém, para pessoas com determinada idade, ter o dinheiro em suas mãos é uma forma em que eles se sentem mais seguros, tanto para administrar, como para sentir posse. 

Entretanto, quem ainda prefere andar com dinheiro no bolso e na carteira, é recomendado guardar bem o volume nos bolsos da frente ou em locais escondidos. Dessa forma, o dinheiro não fica às vistas de pessoas que possam tentar cometer crimes como furtos e roubos. 

Leia também: Mercado de cartão de crédito cresce 30,9% entre 2019 e 2022

Traga o seu comércio para o futuro

Apesar de ainda existir uma parcela da população que prefere fazer pagamento em espécie, para o seu comércio pode ser mais vantajoso contar com a tecnologia. 

Separamos 4 modelos que você pode implantar em sua loja. 

Modelo 1: Pagamento por meio de Cartão de Crédito/Débito sem contato (NFC)

Hoje em dia, é comum utilizar cartões de crédito e débito com tecnologia NFC (Near Field Communication) para pagamentos rápidos e seguros. Ao aproximar o cartão de uma maquininha ou dispositivo de pagamento habilitado, o valor é debitado automaticamente da conta do usuário, tornando a transação mais ágil e conveniente.

Modelo 2: Pagamento via Aplicativo de Carteira Digital

As carteiras digitais, como Apple Pay, Google Pay e Samsung Pay, são aplicativos que permitem armazenar cartões de crédito, débito e até mesmo documentos de identificação de forma segura no smartphone. Para pagar, basta aproximar o aparelho do terminal de pagamento compatível com tecnologia NFC e confirmar a transação com a impressão digital, reconhecimento facial ou código de segurança.

Modelo 3: Pagamento por PIX

O PIX revolucionou as transferências bancárias e pagamentos no Brasil. Esse sistema instantâneo permite enviar e receber dinheiro 24 horas por dia, sete dias por semana, de forma imediata, entre contas de diferentes bancos. Para efetuar um pagamento por PIX, o usuário precisa apenas acessar o aplicativo do banco, selecionar a opção de PIX, inserir os dados do beneficiário e confirmar a transação.

Modelo 4: Pagamento por Biometria

A biometria tem sido adotada como método de pagamento em diversos cenários. Em estabelecimentos comerciais ou eventos, é possível vincular um cartão de crédito ou débito à biometria do cliente. 

Assim, basta realizar a leitura da digital ou outro tipo de biometria para efetuar o pagamento, eliminando a necessidade de cartões físicos ou smartphones. Além disso, a biometria também é usada em wearables (dispositivos vestíveis) para autenticar e realizar transações com um simples toque.

Gostou do tema levantado hoje? Você pode acessar o nosso blog semanalmente para conferir as melhores dicas para implantar no seu comércio. 

Fonte* Itatiaia

Dicas
Marketing Agilli

Use o Halloween 2023 para faturar mais

Aproveitar as ocasiões festivas para impulsionar o desempenho das vendas representa uma estratégia eficaz para aumentar o faturamento do seu empreendimento.  O Halloween de 2023

Leia mais »
Receba novidades da nossa equipe.​

Olá Cliente Agilli,

Qual é o seu perfil?
Sou cliente Adquirência
(Maquininhas e Rede Valecard)
Sou cliente Corporativo
(Plataforma de pagamentos, Gestão de Despesas, Adiantamento e Benefícios)